terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Cimeira Gastronómica Portugal - Polónia (1).

Na passada 5ª feira, dia 5 de Fevereiro, realizei um jantar luso-polaco em minha casa. Com a precisosa ajuda da minha mãe, duma vizinha e do meu amigo Nuno, conseguimos preparar este jantar que já andava programado há meses.
O evento tinha (e teve!) a finalidade de juntar as nossas amigas polacas Ewa e Marysia (ou Maria, como nós lhe chamamos), que estão cá em Erasmus, num jantar de despedida. No final do mês elas rumam ao seu país natal a fim de prosseguir os seus estudos (Errata: a Maria fica mais um semestre, até ao Verão. YEAH!!).
Uns dias antes deste jantar houve alguns contratempos. A Maria teve de ir para a Polónia mais cedo por razões pessoais e o Hugo, outros dos meus amigos e convidado para o jantar, não podia comparecer porque tinha exame de História do Teatro e Representação Cénica no dia seguinte (como eu te compreendo!).
De qualquer forma, nada disto fez tremer o evento e a organização (Eu e o Nuno) manteve-se firme. Das 6 pessoas iniciais, estavamos reduzidos a 4 [sim, claro, o Marcin (ou Martin, ainda não percebi bem), o marido de Ewa também vinha. Nas minhas festas os casais não ficam separados.] e isso não nos fazia recuar. Apenas alterei algumas coisas do menu por sermos menos pessoas. Nada de mais. Nisto, um dia antes do jantar, Ewa, envia-me um email a perguntar se podia levar dois amigos polacos ao jantar, que estavam cá de visita. Respondi prontamente que sim. Apesar disso, fiquei um bocadinho nervoso. Mas passou. Passou porque o casal que veio (sim era um casal, já casado, como Ewa e Marcin), Marc e Lila, mostraram ser duas pessoas muito simpáticas e afáveis. Já tinhamos 6 pessoas novamente, curiosamente o mesmo número de cadeiras da mesa da sala. Uma piada para a descompressão.
Quando chegou a hora do evento, tudo estava bem preparado e nos seus devidos lugares. Todos adoram o respasto algarvio, papas de milho acompanhadas com queijo da serra e chouriça assada. A sobremesa foi bolo de maçã polaco que a Ewa preparou. Tudo muito bom e bem regado.
Foi um convívio muito porreiro e interessante, juntar dois povos diferentes com mais semelhanças que diferenças. Os meus pais gostaram e mostram-se muito atenciosos e hospitaleiros. Afinal a casa é deles e eles eram os verdadeiros anfitriões. Os nossos amigos polacos adoraram e este foi o seu primeiro jantar numa casa portuguesa, com uma família portuguesa. E logo a minha. Isto faz-me sentir honrado!
Depois do jantar fomos até aos Os Artistas, beber ginjinhas e jogar setas (ou dardos), jogo que eles não conheciam e que gostaram imenso. O jogo foi ideia do Nuno, pois claro.
Foi uma noite muito boa. A repetir certamente e quem sabe um dia, na Polónia...
Um obrigado muito grande a todas as pessoas que tornaram este jantar possível. Não menciono novamente os nomes, já que eles foram referidos acima no texto. Uma vez mais, obrigado.

4 comentários:

gracious dreams disse...

Grande jantar sim senhor, a repetir defenitivamente, claro agora com a nossa amiga Maria =p venham de lá mais cimeiras luso-polacas =D. Eu também gostei de tudo, de ter conhecido a avó do meu amigo artur (como o mundo é pequeno)que foi a senhora que fez as maravilhosas papas de milho, da hospitalidade dos teus pais, do vinho tinto mesmo no ponto, claro do jantar e do convivio com os nossos amigos polacos, na cabazada que demos a eles nos dardos (mas só no primeiro jogo quando eles ainda não sabiam muito bem jogar)=p
atenção depois ganhamos outra vez mas foi mais renhido,enfim agradecer por ultimo a ti claro que foste o anfitrião (muito bom) e que venham mais ideias nossas para as concretizarmos desta maneira. Um abraço

Carlos disse...

Um Abração pelo teu apoio, dude!

Susu disse...

Epa...isto é que é um jantar Europeu ;) E já agora, em que língua é que falaram? bjs

Carlos disse...

A língua comum era o português porque dois dos polacos falavam bem português visto estarem a estudar a língua portuguesa no seu curso. Inglês e polaco eram as outras línguas utilizadas para os intelocutores que não entendiam o português. Foi muito giro. Tenho de repetir mais vezes. Há sempre lugar para mais um...convidado...