sábado, 14 de junho de 2008

As Famosas "Meias das Raquetes".


Há muito tempo que quero escrever sobre isto. A verdade é nunca tive pretexto para tal. Agora com a criação de um blogue, posso finalmente tornar este meu sonho numa realidade. Todos nós provavelmente já pensamos neste assunto e com toda a certeza muito já se escreveu sobre ele.
Estou a falar das famosas, das lendárias, das inconfundíveis, das fantásticas e simples Meias das Raquetes (ou Peúgas, para condizer com o blogue). Sim, Meias das Raquetes, com maiúsculas, pois já fazem parte da nossa vida há décadas. Deixaram de ser um mero objecto de uso e passaram a ter um nome próprio. São, talvez, a grande instituição dentro da industria têxtil (um enorme exagero, mas é uma opinião).
Quem nunca usou umas, que atire a primeira pedra! Esta é a grande verdade. Somos todos cúmplices deste crime. Todos nós, miúdos e graúdos, já as usamos. Alguns de nós ainda as usam. Eu faço parte desse grupo, com muito orgulho.
Elas continuam a ser líderes de mercado (feiras, entenda-se), são de várias cores e têm-se adaptado ás novas tecnologias têxteis, passando a ser mais confortáveis, por exemplo. Uma meia que se dá com qualquer tipo de pé, calçado, roupa e até personalidade. Uma prenda ideal para qualquer pessoa, em qualquer altura do ano. 5 pares custam apenas 5 € ou em alguns casos, 3 ou 4 €. Peúgas baratas.
As nossas matriarcas familiares, vulgo avós, são as grandes clientes da Meias das Raquetes. Não há dia festivo importante, como os Natais ou os Aniversários, que elas não se lembrem de as oferecer. É toda a família corrida a Meias das Raquetes. Filhos, netos, bisnetos, sobrinhos, enteados, etc., todos recebem as Meias das Raquetes. Eu dou graças pela minha avó lembrar-se desta grande prenda, porque meias é coisas que não costumo comprar, tal não é o hábito já instalado.
Confesso que gostava de saber quem teve a brilhante ideia de pôr raquetes numas meias e quando a teve, a que data remonta esta grande invenção.
Meias ou Peúgas das Raquetes, serei sempre fiel a vocês. Vocês fazem parte da minha vida. Um bem haja a vocês. Beijos. Adoro-vos.

6 comentários:

X-Filer disse...

Pois é. Confesso que também faço parte desse grupo secreto que é dos Utilizadores das Meias de Raquete! Neste preciso momento não sou um praticante mas as congéneres estão guardadas na gaveta do roupeiro, prontinhas a indumentar os meus pézinhos (ya, e a II G.M. foi uma escaramuça...). Por acaso já não é algo que receba assim (a minha avó, que mas oferecia praticamente todos os Natais ou aniversários já cá não está...) mas de vez em quando lá vão aparecendo...
Que grande lembradura, sim senhor, caro Carlos!

Migas-o-Sapo disse...

Fogo, fui caçado! É verade, reconheço que também sou cúmplice, melhor ainda, tive parte activa no crime. Então, agora tenho direito a redução na pena, não é?
É verdade, sim senhor. Quem nunca as usou? Acredito que aquela malta da alta sociedade e que jura a pés juntos que nunca meteu os pés em tais artefactos, deve ter as gavetas das cómodas ou as arcas cheias de Meias das Raquetes. Essa é que é essa.
Que a caca esteja convosco!

Pudget disse...

Melhor post de sempre neste blog, lolada atómica!

Anónimo disse...

O que essas meias tem dado que falar no meu local de trabalho por estes dias..ao ponto de ter decidido dar um par ao meu amigo secreto deste ano...mas não encontro a venda...alguem tem alguma dica sem ser as feiras?ou sera que alguem me podia mandar um parzito à cobrança??:P

Carlos disse...

Até os Chineses já as vendem...

kandimba disse...

A todos os amantes das meias das raquetes, votem neste prémio: http://wp.me/p172W9-4Z
Vamos aquecer os pés do pior economista do ano!